São Francisco de Assis

A vida de Francisco de Assis é uma das sinceras e verdadeiras imitações da vida de Jesus o Cristo. Francisco esforçou-se para que sua vida se tornasse a mais parecida com a vida do Sublime Mestre, em todos os aspectos, esotéricos, iniciáticos e também sociais; ou seja, o Irmão Francisco esforçou-se para viver o Cristo Social.

Francisco Bernardone era o filho de um rico mercador italiano, em uma época em que os prazeres mundanos e as honras eram a grande moda para todos os jovens.

Mas, um dia, sente o chamado de Deus. Passa por um lugar onde um grupo de leprosos estava pedindo esmola para sobreviver, isso numa época em que se discriminava e temia muito esses enfermos; eram tratados com repulsa e crueldade…

Francisco conhece uma belíssima moça, aproxima-se dela para conseguir um encontro amoroso, mas a jovem, com doçura e humildade infinitas, descobre parte de seu seio e mostra-lhe que este se encontra carcomido pela lepra. Francisco recebeu uma terrível lição, pois suas emoções haviam levado um grande choque, fazendo-o sentir piedade, misericórdia, repulsa, asco, enfim, inúmeras sensações emocionais que o deixaram em profundo conflito existencial.

Porém, com grande autocontrole, Francisco se acerca dela e, em vez de rechaçá-la, como provavelmente se esperaria, dá no rosto dessa jovem um beijo terno e cheio de piedades infinitas.

De pronto, Francisco, após essa pequena grande experiência, compreende que sua vida, cheia de pompas, riquezas, falsos salamaleques, orgulhos sociais etc. não tem mais sentido, e percebe, ao mesmo tempo, que a sociedade, a família e a Igreja dominante estão destruídas e abandonadas.

Repentinamente, após esses profundos processos de observação, auto-observação e compreensão, uma misteriosa voz invade sua alma e diz: RECONSTRÓI MEU TEMPO! Era a voz do seu Real e Verdadeiro Ser Interior, seu Pai Interno, ordenando-lhe que retornasse à Senda da Iniciação e que reconstruisse seu Templo Interior. saofranciscook1

E é isso que o Irmão Francisco faz. Imediatamente renuncia a uma vida de honras, riquezas, reconhecimentos sociais e comodidades. E aspira, para “levantar seu templo interior”, a sofrer as mesmas dores do Cristo na Cruz.

Torna-se por isso um dos estigmatizados mais famosos de todos os tempos. Porém, para chegar até essas alturas, é óbvio que esse Iniciado poderoso teve não somente uma vida virtuosa, cheia de autêntica santidade, honra e sabedoria, senão uma vida de “Morrer no Cristo para renascer em Cristo”. Francisco de Assis encarna a suprema Dor e o supremo Amor.

Toda a sua vida foi uma Imitação de Cristo, uma constante entrega, um constante sofrer humilhações, um contínuo reagir com amor às ofensas e maledicências do próximo. Com essa renúncia de seu próprio ego, por meio dos padecimentos voluntários e conscientes, Francisco atinge sua Realização Íntima, e com esta, encarna os grandes prodígios presenteados por seu próprio Ser Divino, seu Pai Todo-Misericordioso.

Como exemplos, o Irmão Sublime vai a uma região da Itália e conversa amorosamente com um terrível lobo que estava destruindo o gado e os aldeões e o convence a não mais praticar esse atos.

Também prega sermões sublimes que ninguém se interessa em ouvir, menos os peixes de um rio, que o escutam com encanto e devoção. Milagres de cura por meio de orações, ervateria, magia elemental, ubiquidade (dom de estar em dois ou mais lugares ao mesmo tempo para realizar suas pregações místicas), levitações na frente das multidões, consagrações e exorcismos, purificações em massa de cidades inteiras, etc. Multidões de mulheres e homens ficaram impactadas para sempre pelo poeta, santo e imitador de Cristo, Cristo encarnado, anjo seráfico e mestre de luz Francisco de Assis.

Dessa maravilhosa e sublime vida, podemos sacar força para nosso próprio trabalho interno, para que nos voltemos contra nós mesmos, contra nosso lobo interior, ou monstro que interiormente nos impede de crescer e realizar a Vontade do Pai que está em segredo.

Somente crucificando-nos dia a dia, tomando a cruz com amor e consciência é que poderemos ser capazes de imitar a Cristo em pensamentos, palavras e atos e entrar definitivamente na Senda da Iniciação.

Oração de São Francisco de Assis

“Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz, onde houver ódio, que eu leve o amor, onde houver ofensa, que eu leve o perdão, onde houver discórdia, que eu leve a união, onde houver dúvida, que eu leve a fé, onde houver erro, que eu leve a verdade, onde houver desespero, que eu leve a esperança, onde houver tristeza, que eu leve a alegria, onde houver trevas, que eu leve a luz. Ó Mestre, fazei com que eu procure mais consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar, que ser amado… Pois é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado e é MORRENDO que se nasce para a vida eterna.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s