Mahabharata

KurukshetraO Mahabharata é um dos dois maiores épicos clássicos da Índia, juntamente com o Ramáiana.

Sua autoria é atribuída a Krishna e é sem dúvida o texto sagrado de maior importância no hinduísmo, e pode ser considerado um verdadeiro manual de psicologia-evolutiva de um ser humano.

A obra discute o tri-varga ou as três metas da vida humana:

  • Kama ou desfrute sensorial,
  • Artha ou desenvolvimento econômico
  • Dharma a religiosidade mundana que se resume em códigos de conduta moral e rituais, obrigatórios para quem deseja o desfrute e o poder econômico que adquire o desfrute.

Além dessas metas mundanas o Mahabharata trata de moksha, ou a liberação do ciclo de tri-varga e mahabharata_wara saída do samsara (ciclo de nascimentos e mortes).

Em outras palavras, é uma obra que visa o conhecimento da natureza e sua relação eterna com toda a criação e aquilo que transcende a ela.

O título pode ser traduzido como “a grande Índia“, mas o sentido verdadeiro é o de elucidar o grande trajeto percorrido pela alma (atman) nesta criação material e fora dela.

A obra, assim com todos os demais textos sagrados hindus, possui um aspecto externo mitológico, como o de uma simples lenda mitológica sobre reis e príncipes, deuses e demônios, sábios e santos, guerra e paz.

Mas o sentido esotérico, aquele oculto, na verdade versa sobre tri-varga, e sobre o objetivo mais importante da existência, moksha e as atividades da alma liberada no seu relacionamento com a dualidade desta criação e a harmonia não-dual do Absoluto.

546

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s