C / C++

c-c-programming

A linguagem C criada por Dennis Ritchie no início da década de 70 no Bell Labs., teve como sua primeira e importante utilização a reescrita do Sistema Operacional Unix, até então escrito em Assembly.

Logo o Unix saiu do laboratório para as Universidades, alavancando assim o sucesso da linguagem C de tal forma que por volta de 1980, já eram oferecidas várias versões de compiladores C desenvolvidos por várias empresas.

O C é uma linguagem de propósito geral e adequada a programação estruturada. É muito utilizada para escrever compiladores, analisadores, banco de dados, editores de texto, etc.

Tem como características principais a portabilidade, modularidade, compilação separada, recursos de baixo nível, geração de código eficiente, confiabilidade, regularidade, facilidade de uso e simplicidade.

É considerada de médio nível, pois combina características de linguagens de alto e baixo níveis. É uma das linguagens comerciais mais populares, por seu grande desempenho e base de utilizadores.

A evolução da linguagem

terminal

O C++ foi inicialmente desenvolvido por Bjarne Stroustrup do Bell Labs, durante a década de 80 com o objetivo implementar uma versão distribuída do kernel do Unix. Como o Unix era escrito em C, deveria-se manter a compatibilidade, ainda que adicionando novos recursos.

Alguns dos desafios incluíam simular a infraestrutura da comunicação entre processos em um sistema distribuído ou de memória compartilhada e escrever drivers para o referido sistema.

Stroustrup percebeu que a linguagem Simula possuía características bastante úteis para o desenvolvimento de software, mas que era muito lenta para uso prático. Por outro lado, a linguagem BCPL era rápida, mas possuía demasiado baixo nível, dificultando assim a sua utilização no desenvolvimento de aplicações.

A partir da sua experiência, começou a acrescentar elementos do Simula no C. O C foi escolhido como base de desenvolvimento da nova linguagem pois possuía uma proposta de uso genérico, era rápido e também portável para inúmeras plataformas.

Algumas outras linguagens que também serviram de inspiração o ALGOL68, Ada, CLU e ML. Ainda em 1983 o nome da linguagem foi alterado de C with Classes para C++.  Antes implementada usando um pré-processador, a linguagem passou a exigir um compilador próprio, escrito pelo próprio Stroustrup.

Novas características foram adicionadas, como funções virtuais, sobrecarga de operadores e funções, referências, constantes, gerenciamento manual de memória e estilo de comentário de código de uma linha (//).

A primeira versão comercial foi lançada em outubro de 1985. Em 1989 a segunda versão foi lançada, contendo novas características como herança múltipla, classes abstratas, métodos estáticos, métodos constantes e membros protegidos, incrementando o suporte a orientação a objeto.

Por muito tempo, o C++ foi encarado como um superconjunto do C.  Entretanto, em 1999 o novo padrão ISO para a linguagem C tornou as duas linguagens ainda mais diferentes entre si.

Devido a essas incompatibilidades, muitas empresas que desenvolvem compiladores não oferecem suporte à versão mais recente da linguagem C. Pode-se dizer que C++ foi a única linguagem entre tantas outras que obteve sucesso como uma sucessora à linguagem C, inclusive servindo de inspiração para outras linguagens como Java, IDL e C#.

Aprenda a programar em C/C++Aprenda lógica de programação utilizando C++Cabecalhoblog2

 

 

 

 

Aprenda a programar em Assembly

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s