Dogma da Evolução

evolutionAtualmente existem em todo o mundo ocidental milhões de indivíduos presos ao dogma da evolução. Em cima desse dogma está assentada a Ciência que se diz portadora da verdade libertadora. Outro pilar da ciência moderna é o materialismo, adiante melhor examinado.

Quando se assentou o dogma da evolução, deixou-se de perceber que o Universo não progride em linha reta ascendente, porém, em forma espiralada , numa espécie de onda senoidal. As leis evolutivas e involutivas são as bases da Creação e da harmonia universal. Os antigos sabiam disso. Prova é o símbolo do Tao. Nada é totalmente positivo e nada é totalmente negativo. Excesso de um, gera ou atrai o outro, no rastro da própria dissolução.

Em virtude do estabelecimento do dogma evolucionista, a Ciência não pode reconhecer a existência da Atlântida, pois, se o fizesse, o dogma viraria poeira, e, então, os chamados homens de ciência teriam que armar outro edifício de teorias que lhes servisse de ponto de apoio para suas alavancas de suposições e ilações intelectuais.

Se não houvesse tanto fanatismo pelo dogma da evolução e pelo materialismo, as evidências científicas encontradas em várias partes do mundo serviriam de prova suficiente para declarar publicamente: sim, a Atlântida existiu. Porém, nem os historiadores se atrevem a tanto, porque, igualmente, estão amarrados ou contaminados com o vírus da evolução.

Não está muito longe, no entanto, para os próprios dogmáticos encontrarem meios de se convencerem de seus erros e de seu atraso em matéria de conhecimento universal. A Física e a Eletrônica poderão, muito em breve, fabricar um aparelho que fotografará o passado. Um pouco depois poderão, inclusive, gravar vozes e sons desse mesmo passado.

Onde está tudo isso, poderá perguntar, com justificado motivo, o estimado leitor?

Na memória da natureza, respondemos. No akasha, dizem os orientais. Na condição atual, aqueles que quiserem comprovar pessoalmente estas palavras, poderão desenvolver seu sentido espacial. Alguns chamam esse sentido de clarividência. Dá no mesmo! Importa apenas o fato e a possibilidade de lermos diretamente no livro aberto e universal da natureza.

Mas, onde está o akasha?

Ele é formado pelos átomos que trazemos dentro de nós. Para fazer contato com esse mundo – e essa realidade, viva e palpável – devemos nos adestrar nas técnicas da meditação. Finalizando este ponto, com a prova da existência de civilizações anteriores à atual, o dogma da evolução cai por terra, como um prédio implodido.

Mas, enquanto isso não acontecer, vamos continuar fazendo de conta que o homem um dia morou na caverna, não sem antes ter sido engendrado pelo macaco. Porém, sempre que uma civilização consegue transformar uma flecha em míssil, tudo volta ao zero. E a humanidade que se forma após essa catástrofe julga ser a única. O tempo faz com que as dolorosas lembranças se apaguem.

Mas, tudo evolui e involui. Mediante os processos seletivos da natureza, as alterações de quantidade se transformam em mudanças de qualidade. A natureza não dá saltos. As alterações são lentas e graduais – como as transições políticas no Brasil. Nunca se pode pular do quantitativo para o qualitativo.

Entre os dois está o seletivo. A seleção é feita aleatoriamente e não quer dizer que só os melhores conseguem chegar lá. Exemplo disso é a concepção humana, nas bases em que é feita atualmente. Milhões de espermatozoides são jogados dentro da mulher. Só um chega lá, e esse que chega não quer dizer que é o melhor. Há muita acidentalidade nisso tudo. Se só o melhor fecundasse o óvulo, teríamos, de fato, uma humanidade perfeita. Temos?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s