Ordem e Disciplina

AutodisciplinaExistem a disciplina e a autodisciplina. Quem ainda não possui a virtude, a qualidade ou o valor da autodisciplina precisa que lhe digam o que fazer ou que pautem sua ação e seu comportamento.

Já a disciplina é o culto da resistência, é o conjunto de regras, leis, conceitos, dogmas, e até preconceitos, que pautam, regem ou dirigem nossa conduta e nossas ações.

Existem leis, normas e ordem disciplinaria nos quartéis, nas escolas, nas empresas, em casa (havia, pelo menos!), em todos os lugares.

Tudo isso porque o homem foi perdendo o dom natural da autodisciplina ou o conhecimento e a aceitação natural e voluntária das leis ou da ordem natural das coisas.

Hoje, desde pequenos, somos ensinados a resistir a tudo e a todos. Se fôssemos educados – no sentido holístico – a compreender a ordem natural das coisas –  não haveria necessidade de disciplinas, normas e regulamentos; viveríamos mais e melhor; seríamos mais felizes e menos frustrados e, acima de tudo, seríamos livres.

Compreendendo a ordem natural das coisas, nos auto-disciplinaríamos e, por conseguinte, não haveria necessidade de leis escritas, tribunais, advogados e todos esses desumanos processos legais e jurídicos que foram criados para servir essa mesma lei e fazer justiça mas que acabaram, como tudo nesta vida, desviando seu curso e hoje não raro servindo de instrumento de tortura, vingança e iniquidade dos mais fortes sobre os menos favorecidos pela vida.

A autodisciplina é geradora de força e magnetismo porque se conecta diretamente com o Ser, enquanto que a disciplina comum e ordinária gera frouxidão e revolta porque as pessoas a ela Neptuno 2submetidas são arrastadas de forma inconsciente e mecânica – consequentemente, atrofiam seus próprios meios de crescimento individual.

Em todo o universo existe o princípio hierárquico. A autodisciplina baseia-se nessa ordem natural das coisas de cada realidade em seu lugar e cada criatura em sua função, para os quais vieram à vida. O ser humano, aparentemente por um desvio do sentido racional, é o único a se rebelar contra esse princípio.

Seríamos muito mais felizes e melhores sucedidos na vida se a energia despendida em fazer cumprir as leis fosse aplicada em outras coisas. Mas, essa é a realidade atual da vida e temos que agir de conformidade. Mais uma vez, a mudança possível está somente disponível para o indivíduo, nunca para a massa ou a sociedade como um todo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s